Avaliação da eficácia da implementação de brigadas indígenas como política de combate a incêndios florestais.pdf

Incêndios florestais causam degradação ambiental e problemas à saúde humana. Sua ocorrência envolve vários fatores, que vão além da presença de material combustível e da condição climática adequada. Os povos indígenas utilizam o fogo em sua vida cotidiana, o que faz com que as terras ocupadas por eles tenham elevados índices de registro de focos de calor. Nesse contexto, foram criadas em 2013 brigadas indígenas para o combate a incêndios dentro das terras indígenas Kraolândia, Xerente, Funil e Parque do Araguaia. Este trabalho analisou a eficácia desse procedimento como fator de redução queimadas nesses locais. Utilizaram-se dados das atividades realizadas por essas brigadas, focos de calor e técnicas de geoprocessamento na análise comparativa das ocorrências de 2013 e 2014 em relação aos anos anteriores. Os resultados mostraram efeitos positivos na redução das queimadas na área de uma das três etnias envolvidas, e a existência de outros fatores que podem ter sido limitadores para o sucesso das demais.

Created by Marcos Giongo 2020-07-13T16:32:44.084-03:00
Modified by Marcos Giongo 2020-07-13T16:51:21.715-03:00
Versão atual: 1.0
Versões anteriores: